Quer me acompanhar no Instagram.....

quarta-feira, 27 de maio de 2020

Passos


Não me pergunte o que mudei.
Porque eu não sei!
Deixei a coroa a outro rei.
Para trás o que não sou mais.

Do meu passado só restou o pó.
O Meu futuro? São novas leis.
Apertei meus cadarços.
Marco o chão com meus passos...



Autor:(ChicosBandRabiscando)




domingo, 24 de maio de 2020

Os sapiens que sabem



O Darwin desceu
dos galhos.

O Darwin  e os
seus macacos.

E agora pensam
que sabem.

Tão sapiens 
e desumanos.

Os sapiens e as 
suas verdades.

Queimaram a flor
de Hiroshima.

Fizeram chorar a
menina.

Mataram  o seu
amor Nagasaki!

Agora sonham
com Marte.

Os sapiens e
as espaçonaves.

Os Darwins deixaram
as  cavernas.

Os sapiens não 
gostam da Terra.


Autor: ChicosBandRabiscando










sábado, 23 de maio de 2020

O matuto



 Não passo de um matuto iletrado.
Nasci com essa cara de coitado.
Sou um verme a cavocar à terra.
Tenho as minhas mãos calejadas.

 Rezo todos os dias pelas chuvas.
 Colho os frutos que você espera.
 Olha,seu moço,não sou mais nada!
Você diz que não tenho cultura.


Autor: (ChicosBandRabiscando)












quinta-feira, 21 de maio de 2020

A minha distopia



A poesia é a minha própria distopia.
Às vezes escrevo coisas que nem queria.

Mas, quem sabe um dia...
Eu verse o mundo sobre uma nova sinergia.


Autor: ChicosBandRabiscando






Medievos



O meu sangue doce atrai aos tubarões.
Porém, não me dou as sepulturas.
Sangro, expludo os meus  nervos.
Além dessa fogueira aqueço-me.

Acredito  no meu lume.
À mesa deixo o candeeiro.
Afora, o maligno e o seu cortejo.
Tão longe  de tudo me vejo!
Sou um vaga-lume.

O farol da ilha é  minha lanterna.
Distancio-me  do falso cardume.
Sou d'Arc em chamas, brasa e desejo.
Não me apago nestas  trevas.

Obscurantismo é toda forma de castidade.
É a loucura costurada a carne da maldade.
As ilusões assim borbulham...
Vomito em silêncio tudo o que penso.
Nem sempre as dores se curam.

Ao túmulo que desçam  os caixões,
porque não sabem o que pensam.
Mundo ameno, chora  em silêncio!
Ainda assim, não  serás tão pequeno.


Autor: ChicosBandRabiscando




Credites:


quarta-feira, 20 de maio de 2020

Coração sem cerca



R: Vinte e Um de Março



Ceci com cestinha.
A ruivinha passando.
Eu não resistia.
Os meus olhos brilhando!

Só pensava nela.
Primeira vez me apaixonado.
Lembranças doces.
De uma flor canela.

Nem estava suspeitando.
Visto que ela estava se mudando.
Nem um tempo para um oi.
E assim ela se foi...



Autor: (ChicosBandRabiscando)


segunda-feira, 18 de maio de 2020

Corpo estranho



O que sentem as estrelas sob os desumanos?
Teço longas noites unindo versos observando.

Oh! Celestes afins, bem sei que se iluminam para mim.
Dos vossos altos planos conseguem ver o meu martírio.

Também vejo-me cintilando a todas neste triste brilho!
Qual bela são as naus a cruzar todo o caminho leitoso...

Pálido ponto azul, tornou-se o meu exílio.
Lodoso, inóspito; é-me assim tão adiposo!

Capelas, tem horas que também me pego assim chorando.
Pois, vejo a natureza em fera armando as suas guerras.




Autor: ChicosBandRabiscando